Cadeirinha infantil para carros: como transportar a criança do jeito certo?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quando o assunto é acidente de trânsito, raramente pensamos nas crianças. Porém, ele é uma causa importante de morte nessa faixa etária no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Mais de 30% dos óbitos de crianças de 1 a 14 anos, causados por acidentes, ocorrem no trânsito.

 

Em 2008, o Conselho Nacional de trânsito (CONTRAN) regulamentou o transporte de crianças menores de 10 anos nos veículos. Porém, até hoje os pais têm muitas dúvidas sobre o assunto:

  • qual modelo de cadeirinha deve ser usado em cada idade?
  • em um trajeto curto, meu filho pode ir no colo?
  • a partir de quantos anos a criança pode andar no banco da frente?

 

Pensando nisso, decidimos escrever um texto que aborda isso e muito mais. Vamos lá?

Para que servem os assentos infantis?

A cadeirinha infantil para carro é uma medida de proteção essencial para os pequenos. Afinal, é ela que evita machucados ou arremessamentos para fora do veículo no momento de um acidente de trânsito. 

Além disso, vale ressaltar que o assento infantil protege especialmente a cabeça, o pescoço e a coluna da criança durante uma colisão.

Porém, para ser realmente eficiente, essa cadeirinha devem ser adequadas à idade, peso e altura da criança e sua instalação precisa ser correta. 

Além disso, antes de comprar um dispositivo de transporte, certifique-se de que ele possui o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

Regras gerais

Antes de começar a falar dos tipos de assentos para o carro, precisamos entender algumas regras básicas para o transporte das crianças:

  • crianças menores de 10 anos nunca devem usar o banco da frente;
  • os assentos infantis devem ser sempre instalados no meio do banco de trás;
  • consulte o manual do carro para instalar corretamente a cadeirinha;
  • crianças nunca devem ser transportadas no colo, mesmo em trajetos curtos;
  • conferir sempre o cinto de segurança antes de iniciar a viagem;
  • se o veículo possuir trava de segurança para crianças nas portas traseiras, deixe-a sempre acionada;
  • o lugar mais seguro do carro é o meio do banco traseiro!

Tipos de cadeirinha infantil para carros

Existem vários tipos de assentos infantis:

  • Bebê conforto (infant only seat): específico para recém-nascidos e bebês de até 1 ano, o bebê conforto é pequeno, portátil e sempre utilizado virado para trás.
  • Cadeirinha (car seat): utilizada de 1 a 4 anos de idade (11 a 25 kg), a cadeirinha é instalada virada para a frente e deve ser adequada ao tamanho da criança.
  • Assento de elevação (booster seat): crianças de 6 a 10 anos (22 a 36 kg, ou até 1,45 m de altura) devem usar o booster para ficarem mais altas. Dessa forma, o cinto de segurança passa nas áreas corretas do corpo (quadril, centro do peito e meio do ombro).

Cada idade, uma opção correta!

À medida que o bebê cresce, é preciso trocar a cadeirinha para que a segurança seja mantida. Uma boa notícia: existem algumas opções que se convertem e adaptam ao tamanho da criança.

Vamos ver as melhores opções em cada faixa etária:

Recém-nascido até um ano:

O recém-nascido já deve sair da maternidade no bebê conforto. Ele precisa ser colocado no meio do banco de trás, voltado para a traseira do veículo.

Atenção: a cadeirinha deve ter uma inclinação de 45º para que a coluna do bebê fique alinhada.

A maioria dos bebês perde essa cadeirinha antes mesmo de completar um ano de idade. Nesse caso, está indicado comprar uma cadeirinha que possa ser usada nas duas posições, virada para a frente ou para trás. 

 

De 1 a 4 ou 5 anos (11 a 25 kg):

Entre 1 e 5 anos são usadas as cadeirinhas propriamente ditas (car seats). Esse tipo de assento possui um cinto de 5 pontos que fixa a criança e distribui o impacto de uma colisão. O cinto deve passar pelo quadril, meio do peito e meio do ombro, nunca pela barriga ou pescoço.

Alguns modelos só podem ser usados para trás ou para a frente, porém existem opções que permitem ambas as posições.

Para maior segurança, a cadeira deve ser mantida virada para trás pelo máximo de tempo possível, idealmente até os três anos.

A cadeirinha, virada para a frente, deve ser usada dos 3 aos 5 anos, ou até que a criança atinja a altura máxima determinada pelo fabricante.

De 6 a 7 anos (22 a 36 kg):

Quando a criança ultrapassa o limite de altura da cadeirinha, ela passa a usar o booster seat. Esse assento de elevação permite que ela use, de forma adequada, o próprio cinto de segurança do carro.

De 7 aos 10 anos (até 1,45 m):

Crianças até os 10 anos, com altura suficiente, podem não usar o booster, mas devem ser sempre transportadas no banco traseiro.

Acima de 10 anos (maiores que 1,45 m):

A partir de 10 anos, a criança já pode andar no banco da frente. Porém, lembre-se: o banco traseiro é mais seguro!

O cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes do veículo.

 

Lembretes importantes:

Se outra pessoa vai transportar o seu filho, tenha certeza de que a cadeirinha está sendo usada de forma correta.

Se sua cadeirinha for “herdada” ou comprada de segunda mão, verifique se ela está em boas condições, possui todas as partes e certifique-se de que ela nunca esteve em um acidente moderado ou grave. Se não conseguir saber a procedência e histórico do car seat, melhor não comprá-lo.

 

Texto: Petlha Freitas – Pediatra | CRM-MG:50310

 

Leia também:

Siga nossas redes sociais: