4 formas de se evitar infarto, AVC e outras condições preocupantes

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares (incluindo AVC e infarto) são a principal causa de morte no Brasil. Para se ter ideia, são cerca de 1.100 óbitos por dia, sendo o intervalo entre eles de 1,5 minutos. 

Grande parte do porquê isso acontece é em função de uma crença popular (porém, equivocada) de que condições como estas só acometem os mais idosos e, claro, os mais propensos a elas. 

A verdade é que o número de adultos que sofrem de comorbidades que tornam o infarto e AVC mais prováveis como, por exemplo, hipertensão, colesterol e diabetes, está só crescendo. Só esse dado, infelizmente, desmente o mito de que somente as pessoas que estão acima dos 60, ou têm casos cardíacos na família, devem se preocupar com esse assunto. 

A boa notícia, no entanto, é que tudo isso pode ser evitado e, acredite, de forma simples. Afinal, com apenas algumas mudanças no estilo de vida, é possível não só evitar uma série de doenças cardiovasculares, como diversas outras que têm, ou não, a ver com o coração!

Pensando nisso, separamos algumas dicas básicas, porém, extremamente eficazes, para evitar não só o infarto e o AVC, como para melhorar a saúde no geral. Vamos lá?

Primeiramente: o que são doenças cardiovasculares 

Como o próprio nome sugere, as doenças cardiovasculares são condições que afetam o coração e os vasos sanguíneos. As mais comuns incluem:

  • hipertensão arterial:
  • arteriosclerose;
  • arritmia cardíaca;
  • insuficiência cardíaca;
  • doenças das válvulas cardíacas.

 

Mas e o infarto? 

Ele acontece quando o fluxo sanguíneo para o coração fica bloqueado. Tal evento pode ocorrer como uma complicação das doenças citadas acima e seus sintomas incluem: 

  • sensação de pressão/desconforto/queimação no peito;
  • dor no peito, pescoço, costas ou braço esquerdo;
  • falta de ar;
  • náusea, vômito, tontura, suor;
  • fadiga.

O que é um acidente vascular cerebral (AVC)? 

Um AVC ocorre em duas situações:

  • quando um coágulo bloqueia o suprimento de sangue para alguma parte do cérebro (AVC isquêmico);
  • quando um vaso sanguíneo se rompe (AVC hemorrágico). 

Em ambos os casos, ocorre lesão de estruturas no cérebro. A recuperação após um AVC pode levar meses ou anos, sendo que alguns pacientes nunca se recuperam totalmente.

 

  • dormência em um dos lados do corpo; 
  • tontura e desequilíbrio;
  • boca torta;
  • fala arrastada e sem sentido;
  • dificuldade para ler, escrever ou entender o que as pessoas estão dizendo;
  • alteração da visão. 

E como evitar infarto, AVC e outras doenças cardiovasculares? 

Como já explicamos um pouco acima, apenas algumas mudanças em seu estilo de vida já podem realmente reduzir suas chances de ter um ataque cardíaco ou derrame. Veja só:

  1. Mantenha os exames em dia e conheça seu corpo

Manter as consultas de rotina em dia já é meio caminho andado para prevenir uma série de doenças. Durante o check up, o médico irá avaliar o peso e IMC, pressão arterial, batimentos cardíacos etc. Se necessário, exames complementares serão solicitados.

A consulta anual é também uma oportunidade de receber orientações de saúde e prevenção de doenças. Converse com seu médico sobre a sua dieta e outros hábitos para descobrir o que pode estar afetando de forma negativa o seu corpo.

 

  1. Exercite-se diariamente

A atividade física regular e moderada reduz significativamente as chances de um AVC e um ataque cardíaco. Basta fazer cerca de 30 minutos de exercícios por dia e pronto: meio caminho andado. 

Para saber como iniciar uma boa rotina de exercícios, clique aqui

Para saber como se exercitar em tempos de quarentena e COVID-19, basta ler nosso artigo: “Como praticar atividade física durante a quarentena?”.

 

  1. Mantenha uma alimentação saudável

Centralize sua dieta em alimentos naturais como vegetais, frutas, grãos integrais, legumes, castanhas e proteínas (vegetais e animais). 

Além disso, faça escolhas inteligentes como, por exemplo, limitar carboidratos industrializados e refinados, carnes processadas e bebidas adoçadas. Certifique-se de ler o rótulo dos alimentos para saber exatamente o que você está comendo e evite as gorduras trans!

Alimentação saudável: quais são seus 12 princípios?

 

  1. Limite a quantidade de álcool e abandone os cigarros! 

Se você ainda não bebe, ou nunca fumou, não comece. Agora, se você já faz um dos dois, ou ambos, pegue leve nas quantidades ou abandone completamente o hábito. No caso das bebidas, a recomendação é de, no máximo, um drink por dia. Já no caso do cigarro, o ideal é parar 100% com ele!

Todos os dois aumentas as chances de AVC e doenças cardiovasculares, como várias outras condições como, por exemplo, o câncer.  

Enfim… 

Lembre-se: apesar de perigosas e estranhamente frequentes em nossa sociedade, doenças como infarto e AVC são facilmente evitáveis por meio de pequenas mudanças no estilo de vida. 

Basta manter as consultas de rotina em dia, alimentar-se bem, exercitar-se frequentemente e cortar o cigarro/álcool da sua vida e pronto: já estamos a meio caminho andado para uma vida repleta de saúde e disposição!

No mais, cuide-se bem e até a próxima. 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também:

Siga nossas redes sociais: