Novembro Azul – Mês de Prevenção do Câncer de Próstata

Novembro Azul

Agora chegou o momento de falar sobre a saúde do homem. Afinal, o novembro azul é um mês de espalhar a cor azul por aí em busca da conscientização e prevenção do câncer de próstata.

novembro azul

Mas, como surgiu o Novembro Azul?

A princípio, a campanha teve início em 2003 na Austrália quando um grupo formado por 30 amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer afim de chamar a atenção para a saúde masculina.

Posteriormente, conforme os anos foram se passando, a campanha conquistou cada vez mais adeptos, até se tornar mundial. E hoje ela é feita em mais de 20 países, incluindo o Brasil.

Quebrando Tabus

novembro azul

Mas, infelizmente, muitos homens ainda têm preconceito e pensam que jamais deveriam fazer o exame de toque, mesmo quando o motivo é a prevenção de doenças. E as estatísticas certamente confirmam o quanto o preconceito ainda existe:

O câncer de próstata é o

tipo de câncer mais frequente entre os homens.

O câncer de próstata é o

câncer mais mortal entre os homens, sendo a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas.  

No Brasil, um homem morre a cada

38 min

devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca)

E mais:
Além disso, estima-se que

1 a cada

6 homens

irão sofrer com esta doença.

Assim, a campanha do Novembro Azul vem justamente para quebrar esse preconceito, além de mostrar que compartilhar informações e abordar o tema são medidas necessárias.

Sintomas

Mas quais são os sintomas do Câncer de Próstata? Na fase inicial, o câncer de próstata primeiramente não apresenta sintomas. Mas quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, consequentemente dificultando a cura. Já na fase avançada, os sintomas são:

  • Dor nos ossos;
  • Dor ao urinar (muitas vezes percebido como um ardor no canal urinário);
  • Vontade de urinar com frequência (principalmente a noite) e com pouco volume (em alguns momentos o homem tenta urinar, mas a urina não sai);
  • Gotejamento após terminar de urinar;
  • Presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

E quais são os fatores de risco?

Mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de ¾ dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Confira os principais fatores de risco:

  • Histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão e tio);
  • Homens com idade inferior a 65 anos e que têm um irmão com a doença (o risco aumenta de 6 a 11 vezes);
  • Etnia: negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer, enquanto descendentes asiáticos apresentam uma menor incidência;
  • Sedentarismo e obesidade;
  • Alimentação rica em alimentos gordurosos, carnes e industrializados e também pobre em legumes, vegetais e frutas.

Prevenção

novembro azul

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos de idade com fatores de risco associados devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal.

Já para os homens que não tem fatores de risco associados, a consulta ao urologista deve ser iniciada a partir dos 50 anos.

O que é o exame de toque retal? É um exame que permite ao médico avaliar alterações da próstata, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos.  Associado ao exame de toque, o paciente também deverá fazer o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico), para detectar a doença. Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal, sendo que outros exames poderão ser solicitados para confirmação da doença, como as biópsias que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

Como é o tratamento?

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estágio de evolução da doença, localização do tumor, além da expectativa de vida do paciente. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo com o processo cirúrgico, se houver progressão do tumor.

Para casos em estágio avançado, o tratamento é feito a partir do procedimento cirúrgico, chamado de prostatectomia total ou radical, que visa a retirada da próstata por completo, bem como a remoção do câncer em sua totalidade.

Campanha Novembro Azul Promed

novembro azul

Pensando na prevenção e na promoção à saúde dos beneficiários Promed, dedicamos uma atenção especial neste mês de novembro na prevenção do câncer de próstata e criamos uma campanha isentando a coparticipação da consulta com Urologista e também do exame PSA realizado no período de 01 a 30 de novembro de 2018.

Quem pode participar?

Beneficiário Promed: Homens com 50 anos ou mais ou homens a partir de 45 anos de idade que tenham histórico de câncer de próstata na família (pai, irmão ou tio), desde que não possuam carências contratuais.

Autorização do PSA

Para realização do exame, o beneficiário Promed deve estar com o pedido médico em mãos e  direcionar ao laboratório de sua preferência para realização do exame (Portanto, não é necessário agendar e nem solicitar autorização prévia através da Central de Atendimento).

Consulta com Urologista

Para realização da consulta, o beneficiário Promed deve agendar no consultório de sua preferência. Para indicação de locais para atendimento, basta ligar para a Central de Agendamento.

Texto: Centro de Atenção à Saúde Promed
Fontes: Inca | Ministério da Saúde | Instituto Oncoguia | Instituto Vencer o Câncer

Siga nossas redes sociais!